7 DICAS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DA NUVEM CORPORATIVA

7 DICAS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DA NUVEM CORPORATIVA

Com o aumento do trabalho remoto, as corporações passaram a ter uma infinidade de arquivos e informações confidenciais salvas na nuvem, no entanto, com o uso de dispositivos comerciais e pessoais no local de trabalho, os ataques se tornaram mais recorrentes.

Em um relatório recente, a Cybersecurity and Infraestructure Security Agency (CISA) descobriu que o número de e-mails de phishing aumentou, explorando os pontos fracos na segurança de nuvem das corporações.

A falta de higiene e conscientização de segurança cibernética nas organizações geralmente resulta em funcionários caindo em ataques e sendo enganados a compartilhar suas credenciais com invasores que enviam e-mails de phishing que aparentam ser legítimos.

Veja as 7 dicas que separamos para ajudar você e sua empresa a se prevenir dos ciberataques:

1# Estabelecer MFA

Os atores de ameaças estão constantemente desenvolvendo novas técnicas e métodos para comprometer contas e obter acesso as redes, de forma que as senhas e nomes de usuários não são mais suficientes para garantir a segurança de seus dados.

A implantação de MFA é vital para proteger aplicativos em nuvem e garantir que apenas pessoas autorizadas façam login ou acessem recursos críticos armazenados a rede.

#2 Pratique técnicas de privilégio e controle de acesso

Controlar os privilégios dos usuários e quais acessos eles têm é uma das melhores maneiras de aprimorar a segurança dos aplicativos em nuvem, diminuindo drasticamente a possibilidade de comprometimento às informações.

Os administradores devem se certificar de que as permissões necessárias sejam compartilhadas com funcionários com base em suas funções, para que possam realizar o seu trabalho sem impedimentos.

#3 Adote políticas de Zero Trust

O modelo Zero Trust enfatiza a necessidade de garantir que apenas tráfego conhecido ou comunicação de aplicativos legítimos seja permitido, além de inspecionar, registrar as atividades de rede e impor controle de acesso rigoroso.

Implementar um gateway não é suficiente para estabelecer Zero Trust na nuvem, você deve monitorar todo o tráfego e atividades para todos os aplicativos.

#4 Empregar um CASB e SASE

Poucas organizações prestam atenção às ameaças de segurança na nuvem, de forma que não investem em proteção. Os agentes de ameaças se aproveitam de todas as oportunidades para explorar redes vulneráveis, então a melhor coisa a se fazer é continuar atualizando sua segurança para permanecerem protegidas.

Tecnologias como o CASB (Cloud Access Security Broker) e SASE (Secure Access Service Edge) são essenciais para monitorar e proteger as instalações na nuvem.

  • CASB funciona como um centro de aplicação, aplicando políticas de segurança a tudo o que a empresa tem na nuvem.
  • SASE combina tecnologias de segurança e conectividade de rede numa única plataforma entregue na nuvem para permitir uma transformação rápida e segura na nuvem.

#5 Automatize soluções para monitorar as atividades do usuário

A escalabilidade é uma das maiores vantagens da nuvem, porém, aumenta o volume de atividade em uma rede. Para garantir a segurança e proteção de dados, é fundamental monitorar todas as atividades realizadas pelo usuário.

As organizações devem implantar soluções automatizadas, já que peneirar os logs manualmente para detectar atividades maliciosas é uma tarefa rigorosa. A solução automatizada deve ser capaz de fornecer relatórios exaustivos que ajudem as organizações nas tomadas de decisões informadas.

#6 Crie planos de backup e recuperação

É essencial para garantir que nenhum dado seja perdido no caso de um incidente de segurança, criando regularmente cópias de dados confidenciais e armazenando-os em locais seguros, onde possam ser recuperados.

#7 Programas de conscientização para funcionários

De acordo com o estudo de computação em nuvem da Foundry, a falta de experiência na nuvem é um dos maiores desafios que as organizações enfrentam, por esse motivo, é fundamental que os funcionários passem a ter o treinamento necessário sobre a melhor forma de utilizar a nuvem e o que não fazer para evitar violações de dados e incidentes de segurança.

Embora isso pareça ser fácil, a infraestrutura de TI das organizações tiveram mudanças drásticas, tornando um desafio reformular e corrigir as brechas nas políticas de segurança existentes.

As organizações devem fornecer suporte máximo para as suas equipes técnicas para proteger às redes contra ataques sem precedentes.

 

Gostou desse artigo e quer proteger a nuvem da sua corporação? Entre em contato com a LLevon, nós temos um extenso portfólio de soluções para você e sua empresa!

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe!
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp